Maldivas: Começando a planejar a sua viagem

Você já se perguntou se o paraíso existe? Nós achamos que sim. E não estamos falando sobre religião ou filosofia. Estamos falando sobre o próximo destino a incluir na sua listinha de desejos: Maldivas!

A República das Maldivas é um país situado no oceano índico, próximo à India. São 1.196 ilhas, sendo apenas 203 habitadas, que compõem 26 atóis espalhados por aproximadamente 90 mil km². E o que isso significa? Significa muito mar e pouca terra!

Mas o que faz a gente comparar este lugar com o paraíso? Primeiro, dê uma olhada nestas fotos.

Pois é! E é neste cenário de ilhas paradisíacas, exclusivas e luxuosas que alguns turistas do mundo vão passar a lua de mel, aniversários de casamento ou apenas passar férias relaxantes. Lindo né?! Mas é claro que não te deixaremos apenas com as fotos. Vamos escrever alguns Detalhes de Viagem para que possa planejar melhor sua passagem pelo lugar.

A primeira coisa a se pensar em uma viagem como essa é:

Como chegar às Maldivas?

Não existem vôos diretos a partir do Brasil, mas existem três possibilidades com apenas uma parada: voando pela Turkish, pela Emirates ou pela Qatar. Isso significa que você vai passar por Instambul, ou Dubai ou Doha. Nós sempre levamos em consideração o preço e o tempo de vôo/escala e sugerimos que faça o mesmo. Mas se optar por Turkish ou Emirates considere seriamente em fazer um stopover em Instambul ou Dubai para conhecer a cidade. Assim você já agrega dois excelentes destinos em uma viagem só.

Caso tenha optado pela Emirates, mas não queira passar alguns dias em Dubai, saiba que não será problema algum passar 5 ou 6 horas passeando pelo gigantesco aeroporto de Dubai. São vários restaurantes e lojas que te manterão entretido tranquilamente.

Apesar dos dois vôos e da escala, tudo começa a valer a pena conforme você vai se aproximando à Malé, capital das Maldivas. A imagem do tom de azul incrível do mar e todos aqueles atóis vistos de cima faz o cansaço ir embora rapidinho. É o cartão de visitas desse paraíso.

IMG_5782_blog
Vista de cima dos atóis.

E para chegar às ilhas, como eu faço?

Com exceção de Malé, cada ilha possui apenas um hotel, então você precisará pegar um transfer até a ilha que escolheu. Contrate-os diretamente com o seu hotel ou com a sua agência, já que a última coisa que você precisa depois de tantas horas de viagem é algum contra-tempo com o transfer.

Vale lembrar que alguns hotéis oferecem duas possibilidades de transfer: speedboat e hidroavião. O barco é sem dúvida mais barato, mas é também mais demorado. Então se estiver precisando economizar, entendemos. Mas saiba que recomendamos o hidroavião. Por mais que você não queira pegar outro avião depois de tantas horas de vôo, a experiência é incrível e bem mais curta, além da vista ser espetacular.

O trajeto leva de 20 a 50 min e toda a decolagem, vôo e pouso em pleno mar são uma atração à parte. O avião é pequeno, um pouco desconfortável, mas nada que seja extremamente claustrofóbico. Cabem cerca de 10 passageiros e as malas viajam em um compartimento na parte de trás. Relaxe, respire fundo e curta cada momento. Afinal, com que frequência você vai voar em um hidroavião que sobrevoa as Maldivas, pilotado por pilotos descalços e de bermudas?

IMG_5796_blog
O hidroavião não é tão espaçoso, melhor mesmo é olhar pela janela!

Dicas do Detalhes de Viagem: A nossa dica é planejar bem os horários dos vôos e do transfer. Nenhum avião ou barco segue para o hotel ao anoitecer. Ou seja, se o seu vôo chegar à noite, terá de passar a primeira noite em Malé e seguir para o hotel na manhã seguinte. A mesma coisa para o dia de ir embora. Se o seu vôo for muito cedo precisará pegar um transfer no dia anterior e passar uma noite em Malé antes de seguir para o aeroporto.

Onde se hospedar nas Maldivas?

Essa pergunta precisa ser muito bem avaliada. Imagine que você estará em uma ilha pequena com acesso limitado a qualquer coisa. Se não gostar do quarto, do restaurante ou dos serviços oferecidos, não poderá simplesmente pegar suas coisas e sair andando até a próxima ilha para se hospedar em outro hotel.

Vale esclarecer, no entanto, que limitação não significa falta de estrutura. Na verdade, Maldivas é um destino de luxo com muitos hotéis 5 estrelas. Escolhendo um hotel bacana, você precisará se esforçar muito para não gostar de lá.

Com isto em mente, vamos aos pontos importantes quando for escolher seu hotel:

  1. Considere a distância entre o hotel e Malé. Pode não parecer importante, mas dependendo de quantos dias ficará na ilha e se conseguirá pegar o transfer no mesmo dia, a distância será um diferencial. Afinal, gastar mais algumas horas para chegar e sair do hotel pode ser desgastante depois de dois vôos longos.
  2. Bangalô ou apartamento na praia? Bom, aqui é um dos poucos lugares do mundo em que você pode se hospedar em um bangalô de luxo sobre águas cristalinas com tantos peixes coloridos e de tantos tamanhos que até hoje não vimos igual. Claro que os apartamentos na praia são espetaculares também, mas se puder gastar um pouco mais, considere ficar em um bangalô (e depois nos diga se não valeu a pena!).
  3. Estrutura do hotel. A estrutura do hotel conta muito quando você depende dele para tudo. Então conhecer bem o que o hotel tem a oferecer é fundamental. Os sites costumam oferecer as informações sobre piscinas, restaurantes, passeios opcionais, artigos de esportes disponíveis (pranchas, snorkel, jet ski, etc) e o resto daquilo que fará parte do seu dia-a-dia por ali e definirá se sua experiência será boa ou não.
  4. Estrutura do quarto. Diferente de uma visita à Europa em que passamos o dia inteiro na rua, você passará parte do dia no quarto. E acredite, é uma das melhores partes. Banheiras com vista para o mar, duchas com janelas, piscinas privativas, televisores com acesso à internet e várias amenidades vão fazer diferença.
  5. Piscina privativa. Eu sei que não é um ponto relevante para muita gente, mas consideramos que foi um dos pontos altos da nossa hospedagem. A ilha em que ficamos é bem privativa e contava com uma piscina pública para todos os hóspedes, mas ter uma piscina só sua para relaxar enquanto observa o mar ou nadar a noite ouvindo as ondas e vendo as estrelas, é algo a se pensar, não?!
  6. Preços, preços e preços. É muito importante que você compare o preço não só da hospedagem em si, mas de tudo. Como já dissemos anteriormente, se não estiver tudo incluso, você terá que comer, contratar passeios, alugar artigos esportivos, fazer massagens no SPA e qualquer outra coisa no hotel em que escolheu. Por isso é importante que saiba quanto isso vai lhe custar. Principalmente porque não costuma ser barato.

Agora que já sabe o que levar em consideração, é só escolher um hotel que se encaixe melhor no seu perfil e bolso.

Para quem tiver interesse, ficamos hospedados no Constance Halaveli e recomendamos muito. No próximo post, contaremos um pouco mais da nossa experiência por lá e o que tem para se fazer nas Maldivas. Então não deixe de nos acompanhar aqui e na nossa página no facebook para receber todas as nossas dicas e roteiros de viagem: facebook.com/detalhesdeviagem.

2 comentários em “Maldivas: Começando a planejar a sua viagem

Adicione o seu

    1. Marcela,

      Desculpe respondê-la tanto tempo depois e provavelmente a resposta não será mais útil. Por algum motivo não recebemos a notificação da sua pergunta. : ( Mas vou responder porque pode ser dúvida de mais alguma pessoa.

      É possível chegar neste hotel de lancha rápida ou hidroavião. Como é um hotel que está localizado em um atol afastado de Malé, a capital onde os aviões de grande porte chegam, a lancha rápida pode ser um passeio um pouco mais demorado apesar de bem mais barato.

      Se o orçamento permitir, eu faria esse trajeto de hidroavião. Não só porque vai ser bem mais rápido de chegar ao hotel, mas porque o hidroavião voa relativamente baixo e a vista dos atóis por todo o trajeto é uma das vistas mais bonitas que se pode ter a partir de um avião. Outro bom motivo para fazer esse trajeto de hidroavião é a experiência de decolar e pousar na água. São poucos lugares no mundo que você pode fazer esse trajeto com bastante segurança e é uma experiência emocionante (no bom sentido rs).

      O melhor jeito para checar os preços e contratar o transfer vai ser direto com o hotel ou então com o seu agente de viagens que fechou esse roteiro. Fechar com o hotel vai garantir que você feche com uma empresa parceira do hotel e que eles estejam preparados e compromissados com a sua chegada não importa o que aconteça. Vale ressaltar, no entanto, que o hidroavião só decola se as condições do tempo estiverem boas para tanto. Mais um motivo para ter a lancha como opção B e o hotel por dentro da sua chegada.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: