Jericoacoara: Passeio à Tatajuba

Olá Viajante!

Se você já leu nossos outros posts sobre Jeri, você já está bem situado em Jijoca de Jericoacoara e já conhece o passeio de buggy para as famosas lagoas da região. Agora é hora de contarmos um pouco mais sobre o outro passeio que também vai ser oferecido pelas agências:

O passeio de buggy até Tatajuba.

Tatajuba é uma praia do município de Camocim. O buggeiro conta que na região havia um vilarejo de pescadores que foi soterrado pela areia e reconstruído na outra margem do rio. Mas o mais interessante do passeio não é o destino, mas o caminho até lá.

E como eu faço para contratar um buggy?

Do mesmo jeito que esclarecemos no post anterior. Existem três opções:

  1. Existem várias agências de turismo da região que vendem estes passeios. Assim que chegar à cidade você pode procurá-los e negociar os preços. Em geral, não terá dificuldade em encontrar um buggy logo para o dia seguinte;
  2. Pedir ajuda ao seu hotel. Em geral, os hotéis vendem os passeios ou indicam alguma agência que o faça;
  3. Entrar em contato com algum buggeiro pelo whatsapp ou rede social. Tenho visto vários deles sendo recomendados em blogs ou instagram de viagem.

Independentemente da opção que escolher, os preços são tabelados pelas agências. Neste passeio, deve ser cobrado um valor aproximado de R$ 350,00 pelo buggy. Ou seja, se você dividir com outras pessoas, poderá rachar a despesa.

Como dito no post anterior, nós pagamos todos os passeios com cartão de crédito, mas é bom conversar com o buggueiro e confirmar se ele também aceita essa forma de pagamento.

E como é esse passeio?

Divertido! Achamos as paisagens menos bonitas do que o passeio para as lagoas, mas não desanime, temos certeza de que o passeio será proveitoso. Combine o horário e o ponto de partida com o buggeiro e… hora de partir!

A primeira parada será em um mangue onde os locais te oferecem um passeio opcional (R$ 10,00) para ver cavalos marinhos no seu habitat natural. O passeio consiste em entrar no barco com mais algumas pessoas para procurar, com a ajuda do barqueiro, pelos cavalos marinhos nas bordas do manguezal. A paisagem é interessante e os cavalos marinhos muito bonitinhos. Ficou claro também como são animais frágeis e que sofrem com a exploração da região. Segundo nosso barqueiro, havia centenas de cavalos marinhos por ali. Mas a pescaria predatória e certa rivalidade entre os pescadores e os barcos de turismo pela região tem provocado a diminuição do pobre animal.

img_8554_blog
Vista do passeio pelo mangue. Quem será que vai conseguir ver o cavalo marinho?

Após o passeio, de volta ao buggy. Para chegar ao município de Camocim, o buggy pegará uma pequena balsa que levam os veículos de um lado para o outro do rio o dia todo. Seguirá então pelo mangue seco, a segunda atração do dia. No mangue seco, os moradores da região colocaram alguns balanços e escadas. Você pode comprar uma água de coco e tirar algumas fotos por ali.

IMG_8594_blog.jpg
Balanço no mangue seco.

Após essa breve parada, o buggy seguirá por algumas dunas até a duna do Funil. Este trajeto é bem divertido, já que as dunas são altas e as descidas emocionantes. Nós pedimos para que ele fosse com calma porque não gostamos de tanta aventura assim – e queríamos segurança em primeiro lugar. Então podemos confirmar que, mesmo que você não seja aventureiro, dá pra passar pelas dunas tranquilamente.

Chegando a Duna do Funil, você pode tentar o skibunda. Por R$ 10,00 você pode descer e subir quantas vezes quiser. Claro que isso significa que você deve descer umas duas vezes. Afinal, depois da segunda vez, subir aquela duna fofa começa a ficar beeeem difícil. Eles também dão a opção de descer quantas vezes quiser com uma prancha de snowboard por R$ 15,00.

Depois de se acabar duna abaixo, você chegará ao seu destino: a Lagoa da Torta. O pessoal também colocou aquelas redinhas para deitar que ficam bonitas na foto e são gostosas para relaxar. Se você já visitou a Lagoa do Paraíso, não vai ficar muito empolgado com este destino. Não é o mesmo verdinho e tem cavalinhos e porquinhos andando por aí. Então se você se banhou e decidiu que era hora de voltar, avise o buggeiro e ‘bora pro hotel. Provavelmente você voltará pela orla da praia. O cenário é lindo, mas venta. E como venta. Imagina andar em um buggy contra o vento de Jeri. Pois é. É um vento que não dá pra ficar sem óculos de sol e uma roupa no corpo. É praticamente uma esfoliação gratuita! Desconsiderando os exageros, é um trajeto um pouco cansativo, mas bonito.

IMG_8628_blog.jpg
Cavalinhos se refrescando na lagoa.

Conclusão: Achamos que o passeio vale a pena para ter uma experiência completa na região. A parada para ver o cavalo marinho e as dunas são bem legais. Então aproveite que o destino não é dos mais bonitos e aproveite o caminho. Peça para o buggeiro parar todas as vezes que quiser tirar uma foto ou curtir mais um pouquinho o lugar.

É isso, viajante! Ficamos por aqui, mas não se esqueça de curtir a página do nosso blog, o facebook ou instagram, para que possa receber sempre os nossos posts mais fresquinhos!

E aí, #partiuviajar?

Um comentário em “Jericoacoara: Passeio à Tatajuba

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: