Banhos Termais de Furnas

Olá Viajantes!

Dando continuidade à nossa série de matérias sobre o que fazer, onde passear e algumas dicas de São Miguel nos Açores, trouxemos hoje mais um queridinho da ilha: Os banhos termais.

Talvez quem seja mais jovem ache que esse é um passeio antiquado ou muito tranquilo para entrar na lista de “preciso fazer”. Mas a verdade é que, seja pelo contexto geológico, histórico, curioso ou porque é bom demais relaxar em um desses banhos depois de um dia de trilha, os banhos termais precisam entrar no seu roteiro.

Como você já leu por aqui, o arquipélago é basicamente um retrato de milhares de anos de atividades vulcânicas. Então imagina um lugar onde você encontra paisagens de montanhas e vales com muita vegetação praticamente intocada (ao estilo Jurassic Park), com lagos em crateras e nascentes de rios que brotam à uma temperatura de 35ºC à 40ºC carregado de minerais.

Imaginou? Agora imagina que algumas pessoas resolveram acumular essa água em piscinas naturais de forma que você pudesse ficar imerso nesta água quente em volta dessa natureza virgem exuberante ou de jardins planejados e históricos.

Está bem! Estou convencido. Onde devo ir?

A freguesia de Furnas é o principal destino da ilha para quem se interessa pelos banhos na Ilha de São Miguel. Apesar de existirem pelo menos umas cinco boas opções, vamos falar das duas que de fato conhecemos:

Primeira opção: Poça da Dona Beija.

Quem foi para a Ilha de São Miguel e não foi na Poça da Dona Beija não foi à São Miguel

Conta a história que o local passou desapercebido por décadas, até que, segundo conto popular, um religioso local passou a banhar-se com frequência na que seria conhecida como poça da gruta da Lomba das Barracas. Ganhando fama e aumentando muito os adeptos do local, o governo interviu e organizou o espaço, de forma que a antiga poça da gruta passou a ser conhecida como Poça da Dona Beja em 1988.

Talvez uma das maiores curiosidades seja o nome da Poça. Se você já tiver certa idade talvez se lembre, mas se for mais jovem e pesquisar “dona beija” na internet, possivelmente encontrará como primeiro resultado as informações da novela de mesmo nome exibida pela extinta Manchete em 1986, onde a jovem Maitê Proença era protagonista. Seria então coincidência ambos terem o mesmo nome? A surpreendente resposta é não. A novela era sucesso absoluto nessa época em Portugal e eles resolveram batizar a Poça com o mesmo nome. Eu não sei vocês, mas eu achei legal e apoio.

Após alguns anos de uso quase indevido e irrestrito, o governo começou a se preocupar com a questão ambiental e fechou o local entre 2007 e 2010, quando reabriu após requalificação e concessão da gestão do lugar para uma empresa gerir. Desde então o local vem passando por requalificações e vem sendo usado de forma moderada e garantindo a conservação do espaço para as futuras gerações.

Agora que já conhece um pouco da história do local e suas curiosidades, vamos às informações práticas do local.

Gostei de saber da história e curiosidades, mas como faço para chegar?

A Poça da Dona Beija foi a nossa primeira experiência de banho termal na ilha e fica localizada na Lomba Das Barracas número 1 na freguesia de Furnas. Apesar de ter disponibilizado o endereço aqui na matéria, não se preocupe. Além do GPS do seu celular te indicar o caminho, todos na ilha conhecem esse destino e é super fácil de encontrar. Para quem parte do centro de Ponta Delgada, deve levar em torno de 45 minutos de carro para completar o trajeto.

Ao chegar, observe que existe um bolsão do lado de fora do espaço onde você pode deixar seu carro estacionado gratuitamente enquanto usufruir do local. Carro estacionado e munido de uma mochila com suas roupas de banho e toalha, hora de relaxar!

Fica tranquilo que até os carros mais antigos chegam nos lugares por aqui

Como é a estrutura do lugar?

Muito boa para falar a verdade. Após passar pela bilheteria, você já tem acesso à lojinha que é bem útil para quem esqueceu algum item ou para quem quiser levar uma lembrancinha do local. Ainda é possível comprar água ou refrigerante por aqui.

Ao sair da loja, siga pela pequena ponte a direita para acessar os vestiários e banheiros. O local ainda conta com armários para alugar (2 euros + 20 euros de caução devolvidos ao final o uso) e cestos para deixar bens pessoais. Para quem esqueceu a toalha ou não quiser correr o risco de manchá-la com a água ferrosa das piscinas naturais, saiba que pode alugar também (4 euros).

Devidamente trajado da sua roupa de banho mais antiga (explicamos o porquê no fim da matéria) você poderá passear pelos cinco pontos de banho. São piscinas com profundidades variadas e com temperaturas por volta de 39ºC. A verdade é que, na minha percepção, pouco muda entre uma e outra. Uma possui uma cortina de água que você pode ficar abaixo para massagear as costas, outra está mais próxima da mata, outra tem a vista da gruta e sua nascente e assim segue. Seja como for, passe por todas para escolher sua favorita.

Consideramos que um dos pontos positivos é que o espaço não permite brincadeira com bolas, bebida alcóolica ou que as pessoas pulem nas pequenas piscinas. Ou seja, é um espaço ótimo para relaxar e curtir a natureza ao redor.

Estivemos por lá no final de setembro em uma tarde agradável. E aqui vai uma dica. Escolha um dia que não esteja tão quente ou após a chuva. Com uma temperatura mais amena, a experiência de “cozinhar” na piscina tende a ser melhor. Outra opção é ir ao local no período da noite, quando as temperaturas estão mais baixas e a natureza em volta fica ainda mais atraente com o jogo de luzes do local.

Quanto custa e quando estão abertos?

Claro que o valor pode mudar até a data da sua viagem e por isso sempre recomendamos conferir no site oficial. De qualquer forma, no momento dessa publicação, a entrada custava 8 euros por pessoa e 6 euros para crianças de até 6 anos.

O local abre todos os dias (inclusive domingo e feriados), das 08:30h às 23h. Lembrando que a última entrada acontece às 22:30h e você deve sair das piscinas às 22:45h.

Pequenos Detalhes

A primeira delas é sobre o efeito do ferro das piscinas na sua roupa de banho. Há uma grande chance de você sair com as roupas alaranjadas pelo acúmulo de ferro da água. Ao sair e antes da roupa secar, passe em água corrente e boa parte das machas sairão. Mas já separe aquele biquini mais velho ou calção que você não ligue muito, porque há uma chance de não voltarem a ser como antes. Daí você pensa: “Já sei! Nadarei como vim ao mundo e não estragarei meu calção.”. Lamento (ou não), mas não é possível. Eles proíbem o nudismo no local.

A mesma dica serve para as joias e bijuterias em geral. Na dúvida, melhor deixar esses itens na sua mala do hotel ou outro lugar que entenda seguro.

Apesar das restrições quanto aos jogos de bola, nadar, mergulhar, bicicleta e outros, as crianças são bem-vindas no local. Para os menores, apenas pedem que usem fraldas adequadas para banhos, já que a fralda comum não é permitida. Por fim, vale dizer que eles proíbem cigarros (incluindo eletrônicos) no local.

Segunda opção: Parque Terra Nostra.

Situado quase na mesma rua da D. Beija, pouco mais de 500 metros, que podem ser percorridos a pé, separaram as duas atrações.

Não pense que será mais do mesmo. Ainda que você já tenha ido à Poça da Dona Beija e tido sua experiência de banho termal, recomendamos conhecer o Parque também.

A história do Parque começa em 1775, quando Thomas Hickling, importante comerciante e cônsul dos EUA em São Miguel, resolveu construir uma grande casa de madeira com um tanque de água na frente e o cercou de árvores (até hoje um Carvalho plantado nesta época se faz presente).

No século XIX, o parque ficou mais próximo do que podemos visitar hoje. Isso porque em 1848, a casa foi vendida ao Visconde de Praia que a derrubou e construiu o casarão que podemos ver hoje.

Não se esqueça de levar um traje de banho velho. O ferro na água não perdoa

Além da grande casa, o casal de viscondes se interessava por jardinagem. E então os dois hectares da propriedade foram muito bem aproveitados com jardins, alamedas sombrias e corredores de flores.

As próximas décadas passaram e com isso a propriedade passou pelas mãos de outros membros da família que foram aumentando a propriedade e o tamanho do jardim. Ao longo dos anos, jardineiros famosos e entusiasta foram sendo contratados de forma a tornar o jardim mais belo, completo e com coleções de plantas raras trazidas de outros países.

O resultado disso é o que encontramos hoje. Um complexo com mais de 12 hectares com trilhas leves e com belas paisagens que podem ser feitas o ano todo, fora o tanque de água termal enorme tendo o casarão da família ao fundo.

Fale-me mais sobre o tanque

Construído quando o primeiro Parque foi idealizado por Hickling em 1780, o seu tamanho inicial era menor.  Apesar de boa parte das características serem as mesmas e a pequena ilha central do tanque estar ali desde o primeiro projeto, o formato atual que encontramos hoje foi obra da expansão de 1935, com a recuperação do parque todo.

A água alaranjada do tanque e o odor distinto, podem causar uma primeira má impressão. Mas não se impressione, é apenas resultado de uma água naturalmente cheia de minerais essenciais. Alimentada por fontes de água com uma temperatura entre 35ºC e 40ºC, nadar no tanque dá uma sensação de relaxamento e bem-estar.

Muito maior do que os tanques que havíamos nadado anteriormente, aqui podemos ter mais espaço. Isso nos deu a sensação maior de liberdade para flutuar e nadar um pouco sem precisar pedir licença ou esbarrar nas pessoas.

Como faço pare ver o jardim?

Não tem muito segredo na verdade. Com o caminho todo sinalizado, o parque sugere trilhas que se alteram de acordo com a estação do ano. A sugestão de trilhas funciona para que o visitante tenha a melhor experiência passando pelas plantas e flores da estação que estão em seu ápice naquele período. Eu acho o máximo quando o destino tem esse tipo de preocupação e torna nossa experiência mais rica.

Para quem não quiser ou por falta de tempo não puder percorrer a trilha, não tem problema. O tanque continua sendo a maior atração e o jardim em volta dele já é muito bonito. Sem considerar a vantagem que você pode admirá-lo relaxado dentro do tanque.

O Hotel

Para quem quiser ficar hospedado em Furnas ou ainda ter uma experiência diferenciada no parque, pode escolher ficar no hotel do Parque Terra Nostra.

Construída nos anos 30 do século XX e reformada e remodelada algumas vezes desde então, este hotel 4 estrelas que ajuda a contar um pouco da história da ilha possui alguns diferenciais.

A que mais chama nossa atenção é a vantagem de não precisar respeitar o horário de visita geral para se banhar no tanque. Isso mesmo! Enquanto para os visitantes em geral o parque fica disponível das 10:30h às 16:30h, quem se hospeda no hotel pode usá-lo livremente fora desse horário. É ou não é uma bela vantagem?

Conta mais do horário de funcionamento e preços

Como gostamos de sempre reforçar, veja as informações atualizadas no site do Parque. De qualquer forma, no dia desta publicação, o valor de entrada para adultos é 10 euros e crianças entre três e dez anos pagam 5 euros. Abaixo dos três anos não paga entrada.

Como comentado acima, o horário de funcionamento é das 10:30h às 16:30 e estão abertos todos os dias da semana.

Mas qual é melhor?

Honestamente não achamos que você precise escolher entre as duas. Acho até que são experiências complementares que não demandam mais do que duas horas cada . Com isso, ambas podem ser feitas em um período do dia somado à outras atividades na programação de um dia por Furnas por exemplo.

Se notarmos interesse, podemos fazer um roteiro dando alguns pitacos de programação em Furnas e como encaixá-las de forma produtiva.

Se você já visitou e tem uma preferida, não deixe de comentar abaixo. Caso tenha alguma dúvida, pode nos mandar também que tentaremos responde-las. Espero que tenham gostado. Curta nossa página no Facebook e no Instagram para acompanhar nossos próximos posts e fotos sobre os passeios, restaurantes e outras dicas de viagem.

Um comentário em “Banhos Termais de Furnas

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: